Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Atualização Mensal: Setembro de 2014

É... Este sobe e desce das ações não é para qualquer um. Estou mantendo o sangue frio e tocando o barco! Vamos aos dados! Minha carteira mensal: -9,40% x Ibovespa mensal: -11,70% Minha carteira anual: +3,81% x Ibovespa anual: +5,06% Composição da carteira atual de ações:     Ativo Peso VIVT4 6,32% GRND3 6,19% CIEL3 5,60% BBDC4 5,38% BBSE3 5,23% UGPA3 5,22% ITUB4 5,15% SBSP3 5,06% POMO3 5,02% BBAS3 4,90% NATU3 4,72% EQTL3 4,45% GETI4 4,33% ETER3 4,27% ABEV3 4,17% CMIG3 4,08% ELPL4 3,85% MDIA3 3,67% VALE3 3,30% ODPV3 3,21% CCRO3 3,00% PETR4 2,42%

[Dúvida do leitor] Dúvida sobre pagamento de imposto, compensação de prejuízo e pagamento do DARF

Segue a dúvida do leitor Anônimo: "Mestre, sane uma dúvida. Num MESMO mês, Vendi R$ 10.638,00 em ações da companhia ABC, com lucro de R$ 250,00; Vendi R$ 17.298,00 em ações da companhia XYZ, com lucro de R$ 3.576,00 O somatório das vendas resultaria cerca de R$ 28.000,00. Pergunto-te. 1. Preciso recolher os 15%, mesmo sendo ativos diferentes? Explique. 2. Possuo prejuízos a compensar na declaração anual de IRRF. Posso aguardar até lá, em vez de pagar agora o DARF? Obrigado."

[Guest Post] Identificando o melhor momento financeiro para fazer um investimento

Este post é um oferecimento do Marcos Chaves ao blog Investidor Defensivo. Todos nós temos grande preocupação não apenas com o nosso futuro financeiro próximo se teremos dinheiro para comprar comida amanhã ou pagar as contas semana que vem, por exemplo, mas, principalmente, com o futuro financeiro a longo prazo. Todos desejam poder se aposentar usufruindo de uma boa renda ou com uma boa reserva de patrimônio, para poder aproveitar o tempo sem trabalhar curtindo do bom e do melhor. Para isso, é cada vez maior o número de pessoas que lançam mão de investimentos, evitando deixar o dinheiro que sobra parado, empregando-o em funções como gerar uma renda extra, ou garantir a tranquilidade financeira no futuro. Quem ainda não entrou no mundo dos investimentos geralmente não o fez por receio, ou por medo de empregar seu suado dinheiro em um investimento falho. Outros, reticentes, aguardam cair do céu a resposta para a seguinte pergunta: Qual é o melhor momento financeiro para fazer um i

O assunto semi-aposentadoria virou tema do momento?

Ao ler os 2 artigos abaixo sobre o novo livro do Gustavo Cerbasi, me lembrou no mesmo instante o conceito de semi-aposentadoria já discutido aqui no blog! Guru das finanças dá "adeus à aposentadoria" e propõe novo conceito para administrar riquezas 6 passos para a riqueza Os posts que discuti sobre semi-aposentadoria são estes: http://investidordefensivo.blogspot.com.br/search/label/semi-aposentadoria Eu não sei o grau de semelhança e o que é abordado a mais no livro. Quando eu ler este livro, comentarei sobre o conteúdo dele aqui no blog.

[Dúvida do leitor] Estratégia para pagar menos ITBI

Segue a dúvida da leitora Isabela: "Boa Tarde! Peço, por gentileza, sua ajuda. Estamos prestes a fazer um financiamento habitacional de um apartamento no valor de 180.000,00 e temos 65.000,00 para darmos de entrada. Contudo, fomos orientados por uma correspondente do banco a dar uma entrada menor ( aproximadamente 20.000,00), para pagarmos menos ITBI. Não sabemos se podemos confiar ou se é mais uma estratégia do Banco. Aqui em minha cidade, o ITBI é recolhido da seguinte forma: 2% sobre o valor da entrada 0,5% sobre o valor do financiamento A idéia dada consiste em darmos uma entrada menor, aumentarmos o prazo do financiamento e logo no mês seguinte amortizarmos  45.000,00 do saldo devedor. No entanto, não sabemos o que é melhor, uma vez que o financiamento sofre as variações da TR. Peço sua ajuda para tomarmos a melhor decisão. Desde já agradeço."

[Guest Post] A crise financeira e seus desdobramentos

Este post é um oferecimento do Artur Salles Lisboa de Oliveira ao blog Investidor Defensivo. A crise financeira de 2008 foi desencadeada pela engenhosidade de instituições financeiras que venderam ativos no mercado, cujos lastros eram os pagamentos das hipotecas. Quando a bolha imobiliária chegou ao seu limite e os preços das residências começaram a se depreciar, as famílias não tiveram alternativa senão entregar seus imóveis aos bancos. Como conseqüência, bilhões de dólares foram perdidos por bancos de todo o mundo em decorrência do calote financeiro. Em um contexto dramático, caracterizado por famílias endividadas, trabalhadores desempregados, grandes empresas à beira da falência e pânico, as bolsas de valores derreteram em todo o mundo como reflexo de projeções sombrias quanto à economia global. O que movia os preços dos ativos, naquele momento, eram expectativas de ações governamentais firmes que contivessem o desespero dos investidores – algo altamente danoso para o setor produ

[Guest Post] O mercado de ações é uma excelente opção para os jovens que desejam investir

Imagem
Este post é um oferecimento da Regina Di Ciommo, colaboradora do site Capital de Giro ao blog Investidor Defensivo. Os jovens precisam encarar o Mercado financeiro e de capitais sem os mitos que costumam cercar essas atividades. Se as novas gerações aprenderem a participar dos investimentos em ações vão dar um salto em direção à independência financeira a médio e longo prazos, além de contribuírem para fortalecer o mercado e as empresas do Brasil. O BM&FBovespa apoia essa ideia e criou o grupo Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais . O grupo já conta com seis mil associados, funcionando em São Paulo e seus seminários, palestras e outros eventos recebem nomes de destaque na área empresarial e financeira. O objetivo é apoiar o jovem que inicia na atividade de investimento , orientando para os direitos e riscos envolvidos na Bolsa de Valores. Aprender a jogar Quando o jovem entende como funciona o mercado e identifica as melhores estratégias e alternativas para partici

Compras: UGPA3, SBSP3 e Tesouro Direto LFT

Com dividendos do mês passado e um bom aporte, comprei UGPA3 por R$ 57,74 e SBSP3 por R$ 21,76. Comprei também tesouro direto LFT para reserva de emergência. A estratégia continua sendo ter uma carteira de 20 ações, com 5% de participação em cada. Para balancear, todo mês compro uma ou duas ações que estão abaixo dos 5% de participação. Este mês comprei exatamente as 2 empresas que estavam com menor peso na minha carteira.

Utilizo um método deste livro para investir