sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Atualização Mensal: Janeiro de 2015


Iniciando o ano 2015 no vermelho, em empate técnico com o Ibovespa.
Este ano parece que não vai ser fácil.


Vamos aos dados!

Minha carteira mensal:  -6,03%  x Ibovespa mensal:  -6,20%

Minha carteira anual:  -6,03%  x Ibovespa anual:  -6,20%
   

Composição da carteira atual de ações:

AtivoPeso
VIVT47,06%
CIEL36,16%
UGPA35,83%
BBDC45,68%
GRND35,53%
ITUB45,48%
BBSE35,27%
ODPV35,11%
ABEV35,04%
EQTL34,87%
BBAS34,40%
NATU34,38%
CCRO34,32%
MDIA33,98%
SBSP33,76%
GETI43,69%
CMIG33,69%
POMO33,66%
ETER33,65%
VALE33,44%
ELPL43,42%
PETR41,22%
CMIG40,36%
OIBR30,01%

Obs: Invisto também em renda fixa, mas faço o acompanhamento apenas das ações.


Agora fiquem com STREET FIGHTER 2 - Guile theme metal guitar cover



domingo, 4 de janeiro de 2015

Viver de renda de aluguel ou de dividendos? (Versão 2015)

No início de 2013 eu fiz a postagem Viver de renda de aluguel ou de dividendos? onde as ações performaram muito melhor que os fundos imobiliários.
Hoje, por curiosidade, resolvi analisar o que iria acontecer com a carteira de ações no início de 2015. Resolvi compartilhar com vocês mais esta análise que não possui nenhum embasamento teórico. É apenas um experimento com meus dados reais.

Primeiro, segue abaixo, parte da antiga postagem em 2013:

"Segue o que ocorreu nos últimos 12 meses:

- Valorização da carteira: +16,15%
- Dividendos em 12 meses: +6,89%
- Média aluguel fundos imobiliários em 12 meses: +7,83%

Resultado:
Os aluguéis renderam 0,94% a mais que os dividendos nos 12 meses.

Ou seja. Se ao invés de "viver de aluguel" quisesse "viver de ações" nestes últimos 12 meses, teria que gastar todo o dividendo e ainda vender 0,94% do total de ações para igualar os ganhos que seriam gastos mensalmente.

Com isso, ainda sobraria 15,21% da valorização das ações."



Segue agora o que ocorreu nestes últimos 12 meses:

- Valorização da carteira: -0,8%
- Dividendos em 12 meses: +6,02%
- Média aluguel fundos imobiliários em 12 meses: +10,41%

Resultado:
Os aluguéis renderam 4,39% a mais que os dividendos nos 12 meses.

Ou seja. Se ao invés de "viver de aluguel" quisesse "viver de ações" nestes últimos 12 meses, teria que gastar todo o dividendo e ainda vender 5,19% do total de ações para igualar os ganhos dos aluguéis que seriam gastos mensalmente.

Notem que o resultado deste ano foi totalmente diferente que o de 2013. E desastroso, pois teria consumido parte do patrimônio.

Os detalhes estão nesta planilha, para quem interessar.

Apenas por curiosidade:
Se minha carteira estivesse perfeitamente balanceada com 5% em cada uma das 20 ações, ela teria gerado nos 12 últimos meses:
- Valorização da carteira: -2,40%
- Dividendos em 12 meses: +6,36%


Aproveitando, levanto a questão:
Seria razoável conseguir alcançar um dividendo anual médio de +6,0%, caso se pretenda viver de dividendos com uma carteira/fundo com mais de 10 ações? Note que 2 anos já estou conseguindo esta média de dividendo anual de +6%.
Se não é +6%, qual seria o dividendo anual médio possível de alcançado com uma certa "segurança"?

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Compras: MDIA3 e CCRO3


Ano novo, estratégia velha. E assim continuo a jornada.

Com os dividendos do mês passado e um pequeno aporte, comprei MDIA3 por R$ 93,79 e CCRO3 por R$ 15,02.

A estratégia continua sendo ter uma carteira de 20 ações, com 5% de participação em cada.
Para balancear, todo mês compro uma ou duas ações que estão abaixo dos 5% de participação.

Este mês comprei exatamente as 2 empresas que estavam com menor peso na minha carteira.

Pesquisar conteúdo no blog

Arquivo do blog

Guerreiros Financeiros