sexta-feira, 7 de março de 2014

Venda: ETER3 Compra: GRND3

Vendi ontem parte da ação que tinha em maior peso na carteira, a ETER3 por R$ 8,51.
Com o dinheiro da venda, dividendos do mês passado e um aporte muito pequeno, comprei GRND3 por R$ 14,49.

A estratégia continua sendo montar uma carteira de 20 ações, com 5% de participação em cada.
Para balancear, vendo parte da ação que está com maior participação e compro uma que está com menos de 5% de participação.

Efetuo apenas 1 compra e 1 venda por mês.

48 comentários:

  1. ID, a venda foi meramente para balancear a carteira ou quis se desfazer da ETER por alguma razão?

    Se foi meramente por balanceamento, é realmente necessária a venda, ou seria melhor não mais aportar nela (ETER) e direcionar aportes para outras como a Grendene?

    Por fim, será que sou apenas eu na blogosfera o desconfiado sobre o futuro da Grendene nos próximos 2 anos sombrios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guardião,

      Foi meramente para balancear a carteira.
      Só com meus insignificantes aportes atuais e os poucos dividendos que recebo não conseguiria balancear a minha carteira rapidamente.

      A estratégia de ter apenas 5% em cada ação é justamente para não ficar preocupado com o futuro e ou qualquer coisa sobre a empresa. O importante pra mim é que a maioria das minhas ações prospere. Se ela e mais alguma der prejuízo o impacto vai ser baixo na minha carteira.

      Como criei uma "carteira índice", uma forma praticamente de investimento passivo, não fico estudando as ações. Pode ser que eu terei um rendimento menor que muitos que investem em poucas ações, mas acredito que o trabalho/benefício desta estratégia é bom e interessante pra mim. Minha mente fica mais tranquila e posso pensar e fazer outras coisas.

      Abs!

      Excluir
    2. Não acompanho mais a empresa, mas parece que a própria Grendene, que costuma mostrar um pouco de sinceridade em seus releases, já demonstrou que não será fácil sua situação no curto prazo.
      Também acho que um balanceamento feito apenas por aportes seria mais interessante. Muito cuidado ao vender ações para seguir a risca a ideia de 5% em cada ação. Você pode estar vendendo em algum mês uma vencedora para comprar ações de uma perdedora. Se você tivesse esta estratégia desde 2011, você poderia vender ações como CIEL e AMBV. Não estou referenciando especificamente esta operação ETER x GRND. É apenas um comentário para reflexão.
      Abraços

      Excluir
    3. ADP,

      Só reforçando e exemplificando.
      Vamos supor que tenha:
      - Uma carteira com o total de 100 mil reais.
      - Uma ação onde tenha 1% de participação. (1 mil).
      - Com um aporte + dividendos mensal de 500 reais.

      Para balancear, alcançar 5% (5mil) eu levaria 8 meses para balancear apenas 1 das 20 empresas aproximadamente. Isso que quero mostrar. Leva-se muito tempo.

      Sobre compra e venda, tenho essa preocupação de estar vendendo uma vencedora e comprando uma perdedora...
      Já estou pensando em uma estratégia pra isso. Mas isto merece até um post separado.rs
      Mas só adiantando pra vc, penso se eu vender a que eu tiver mais na carteira e comprar
      a imediatamente a que tiver mais próxima aos 5%, ao invés de comprar a pior, talvez seja menos arriscado. Eu estaria "ajudando" uma empresa que teoricamente está subindo também, ao invés de aportar na que está mais caindo seja uma estratégia interessante.
      Mas só estou "achando" as coisas. Preciso pensar mais sobre isto.

      Mas a única certeza que tenho é que investindo só 5% em cada, estou diluindo o risco de forma equilibrada. Isto não se discute!rs

      abs!

      Excluir
    4. Eu acho que a grendene tem um bom futuro, ja que tem muito comercio interno mesmo e a concorrencia não é assim tamanha... uma que eu não gosto nem fud... é a hering... qualquer fabrica china faz o que ela faz e marcas idiotas como abercrombie e outras estao mais no gosto da galera...

      Excluir
    5. O que eu vejo por aí é que a mulherada adora a Grendene. rs

      Excluir
  2. Respostas
    1. só olhar os balanços....a empresa está redondinha...

      Excluir
    2. Trader,

      É pq é era a empresa com menor participação na minha carteira.
      http://investidordefensivo.blogspot.com.br/2014/02/atualizacao-mensal-fevereiro-de-2014.html

      Obs: CMIG4 e OIBR3 não estão na seleção das minhas 20 ações. (CMIG3 está)

      Excluir
  3. Gosto da forma com que você lida com a sua carteira. Criou uma rotina bastante objetiva, onde a alocação é corrigida quase de forma mecânica, o que facilita muito na tomada de decisão.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LL,
      Tb estou gostando deste modo.
      Retirou muito tempo de análise e dúvidas em qual investir.
      Só repetindo. Talvez esta estratégia não irá me fornecer a melhor rentabilidade possível.
      Mas acho que será satisfatória. Se meu "índice" superar o ibovespa ao longo do tempo, já ficarei feliz com isso.


      Abs!

      Excluir
  4. Bela troca ID, onde talvez já esteja precificado nos patamares atuais da cotação a possível mudança na política de dividendos como alguns alardearam.
    Sua estratégia de troca e divisão do risco me parece sensata e atende os teus objetivos,
    Segue o baile, vamos em frente !

    Lambida do Poney !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha muito pouco de GRND3... A queda de -21,50% neste ano não foi a principal causa da escolha desta troca. As trocas ficarão interessantes quando minha carteira estiver com todas as 20 empresas com percentuais próximos. Mês que vem, bem provável que o próximo aporte será em CMIG3.
      A divisão de risco me agradou muito e é uma das poucas certezas que tenho das minhas estratégias. Sigamos em frente!

      Abs!

      Excluir
    2. Não é melhor comprar até atingir os 5 % em cada e não vender e nem comprar as que tem porcentagem maior.....ações boas a gente não vende, Eternit é uma ótima ação.

      Excluir
    3. Anônimo, o motivo é o que citei para o Além da Poupança aqui nos comentários.
      Sinceramente, não sei qual estratégia pode ser melhor.
      Só sei que na questão da diluição do risco, a que eu estou utilizando é melhor.

      Excluir
  5. dificil tecer qq comentario pois cada um tem sua estratégia, mas acho q trocou seis por meia dúzia, empresa boa por empresa boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo 100% uó.. a única diferença é que a corretora está feliz de ter o ID como cliente kkkkkk

      Excluir
    2. Tomar que esteja certo, Uó! Se for boa por boa, tranquilo!rs
      É difícil tecer comentário pq estratégia não é algo exato. Não é um problema matemático.

      Forreta, eu gasto o mínimo mensal em corretagem para não pagar custódia.
      Novamente digo que esta estratégia não me gera um maior gasto de corretagem.

      Aposto com vc que a corretora tem muito mais clientes melhores do eu.rs

      Excluir
  6. Pare de vender! Rebalanceie com novos aportes cara. Não gire patrimônio assim...enlouqueceu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só para loucos! rs

      https://www.youtube.com/watch?v=pAiKz9u-G4U

      Excluir
  7. Já disse e repito: você só deveria se preocupar com rebalanceamento quando um papel fugir muito do percentual definido (+10%) ou quando atingir a IF. Vender na fase de acumulação é péssimo e vai fazer você perder muitas tendências de alta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também compartilho esta ideia. Mesmo que ele tenha estabelecido 5% para cada ação, se uma for para 7% não seria motivo de alarde. Ele pode ir tentando fazer uma sintonia fina com os aportes, mesmo que sejam pequenos. Caso haja uma discrepância muito grande, aí sim uma venda seria válida.
      Abraços

      Excluir
    2. Pois é, nobre Adp, o papel não pode ficar com 5,5% de participação que nosso companheiro já solta a franga. Outra coisa estranha é a obsessão do ID com os custos de operação. Para quem faz B&H, os gastos com corretagem são baixíssimos e desprezíveis no longo prazo. Isso é uma preocupação genuína para quem faz trades, como eu faço com opções. No meu caso, até troquei de corretora para economizar. Não vejo motivo para tanta preocupação dele em fazer apenas uma compra e uma venda no mês. Às vezes, penso que nosso colega sofre de TOC.

      Excluir
    3. Troll e ADP,

      Posso até reformular para balancear apenas quando alcançar 10%.
      Mas sinceramente, não sei qual é o melhor. Ou se faz muita diferença
      balancear apenas quando alcançar mais 10% ou mais de 5%.

      Vejam parte da atualização do mês passado:
      Ação Peso
      ETER3 7,99%
      VIVT4 7,54%
      BBDC4 7,48%
      CIEL3 5,99%
      VALE3 5,41%
      ABEV3 5,32%

      Notem que mesmo eu balanceando 1 por mês, além da ETER3, já tenho 5 além da eternit
      que ultrapassaram 5%. Eu acho que estaria pirado ou com TOC como o Troll disse, se todo mês
      decidisse balancear TODAS que estão acimas de 5% no mesmo mês.
      Eu posso esperar uma delas alcançar 10% para rebalanceá-la, ok.
      Mas e aí? Isto é realmente melhor? Não sei, não fiz estudos históricos, estatísticos sobre isso.
      Só tenho certeza que estou controlando o risco. Posso fazer com 10%? Posso fazer...
      Mas não consigo mensurar qta diferença isto fará para melhor.

      Sobre a tal "obsessão do ID com os custos de operação":

      Sempre tem alguém que comenta:
      "Vc está vendendo/comprando demais, com isso vc aumenta muito os seus gastos de corretagem,
      diminuindo seu lucro, etc...".
      Quando sempre cito que faço apenas 1 compra e uma venda é para evitar de ficarem falando que
      gasto muito com corretagem.
      Mas vou explicar detalhadamente.

      É o seguinte. Na corretora que utilizo, os custos são:

      Operação Normal
      R$ 15,99 por ordem executada

      Operação Mercado Fracionário
      R$ 7,99 por ordem executada

      Taxa de Custódia
      R$ 6,90.
      Existe uma promoção da corretora para não pagar taxa de custódia.
      Se eu fizer 1 operação normal ou 2 no fracionário fico livre desta taxa.

      Ou seja, meu gasto com corretagem mensal é o mínimo possível.

      É isso! Mas vai mais uma vez a musiquinha que comentei pro anônimo acima.
      Pra vc tb Troll! rs
      https://www.youtube.com/watch?v=pAiKz9u-G4U


      Ps: Um cara totamente normal tenho certeza que não sou!rs
      Acho que vou chamar minha estratégia de "Só Para Loucos!" rs
      Abs!

      Excluir
    4. "Só tenho certeza que estou controlando o risco."

      Ao limitar sua exposição a um ativo, você controla o risco tanto nas perdas, quanto nos ganhos. Isso é fato.

      Quer realmente controlar o risco? Simples: diversifique! Divida sua carteira entre RF e RV, algo como 50/50 (RV/RF). Nesse contexto, acho que faz muito mais sentido balancear, pois quando a RV subir muito, você terá algo como 70/30. Então você vende ações e compra RF. Se a bolsa desabar como um todo, tal como em 2008, você limita suas perdas e ainda tem cash para aumentar posição em papéis descontados.

      Do jeito que você faz, se a bolsa cair como um todo, seu rebalanceamento não te ajuda em nada. Então pergunto: onde você está limitando seu risco com a bolsa caindo e você perdendo igual a todo mundo, mas com ela subindo você ganhando menos?

      ID, você não deveria estar 100% alocado em RV. Você não está preparado para ver sua carteira derreter 50% sem fazer nada.

      Excluir
    5. Troll,

      Concordo com o balanceamento RF e RV.
      Eu tenho capital em RF. Estou montando uma reserva de emergência e tenho RF principalmente em previdência privada multipatrocinada, onde a empresa onde eu trabalho entra com dinheiro também, em uma proporção bem interessante. E ela é composta de praticamente uns 85% de tesouro direto.
      Já citei várias vezes isto.Mas vou começar a citar que tenho RF na atualização mensal.

      Abs!

      Excluir
    6. Reserva de emergência não é investimento.

      Você não pode mexer na sua previdência patrocinada enquanto tiver vínculo empregatício, certo? Logo, ela não tem liquidez. Se a bolsa despencar, previdência também não serve para rebalancear a carteira.

      Meu plano de investimento em RF está quase pronto. Isso será uma inspiração para a Blogosfera.

      Na prática, você está sim 100% em ações.

      Excluir
    7. Reserva de emergência até o momento que vc não a utiliza, considero como um investimento de rendimento baixo (poupança, por exemplo).

      Realmente a previdência não tem liquidez. Mas o que a empresa me oferece por investir nela, "paga" essa questão de falta de liquidez. Quem faz as contas, vê que é uma proposta quase irrecusável.rs
      O ideal seria sobrar dinheiro além do aporte em previdência privada para que eu pudesse investir mais em RF e ou ações.

      Não concordo que estou 100% em ações. O meu único problema é a questão do balanceamento RFxRV que está falho. Não estou com liberdade de fazer o balanceamento.
      Mas até o momento está bom. Estou com 43% aprox. do capital em ações.
      Estou tentando resolver isto fazendo aportes insignificantes em ações, aumentando a reserva de emergência (poupança) e posteriormente investindo em tesouro direto. Não me interesso por FII, pois considero como uma renda variável de potencial de rendimento menor do que ações.

      Excluir
    8. ID, eu concordo com o rebalanceamento cosntante, afinal, vc provou que seus custos são quase zero! Aliado ao imposto de renda zero tbm (a nao ser q vc rebalanceie mais de 20 mil reais :P ), ta tudo OK :)

      qnt menor o risco, maior o retorno no longo prazo e a melhor forma de diminuir risco eh rebalanceando. com custo ZERO entao tá tudo blz :) tô com vc!

      a proposito, qual a sua corretora pra eu ver essa promoção de custodia gratis tbm?

      vlw

      Excluir
    9. Pois é Felipe,
      O balanceamento que estou fazendo não aumenta meus custos.

      Só uma coisa correção. Qto maior o risco maior a possibilidade de ganhos maiores. Por isso que investimos em ações. O rebalanceamento diminui risco, mas diminui o retorno também.
      Mas tb reduz um possível prejuízo.
      Não sei o qto é melhor ou pior este balanceamento mensal do que um anual ou se eu fizesse quando uma empresa alcançasse o peso de 10% (ou qualquer outro percentual).

      Vou ter quer quer fazer propaganda de graça pra minha corretora? rs
      É a Directainvest.
      http://www.directainvest.com.br/custos

      O Invest and Survive está fazendo um ranking das corretoras dê uma pesquisada também:
      http://investandsurvive.blogspot.com.br/2014/02/ranking-de-corretoras.html

      Abs!

      Excluir
  8. Estava estudando GRND ontem. Meu próximo aporte será nela ou em BBAS3, ainda não consegui me decidir. Mas a empresa está bem redonda, gosto muito. E a meu ver, a preço atrativo.

    ResponderExcluir
  9. ID,

    Vou ter que concordar com os colegas. ETER3 é uma ótima empresa, vender ela assim do nada?! Ao invés de realizar uma venda e uma compra por mês, simplesmente compre a que estiver mais para trás, que é exatamente o que o TSDB do Bastter faz por você. Você só deve se desfazer das suas ações se as empresas ficarem ruins. Não estou entendendo sua estratégia... Sobre a alocação, estou 100% em ações também, mas pretendo deixar um pouco em renda fixa, algo em torno de 20 a 30%.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livre,

      Não compro o que estiver pra trás, não adianta muito. Meu aporte está muito pequeno.
      É o que expliquei aqui no comentário:
      Jose Silva7 de março de 2014 18:38

      Não estou 100% em ações... Veja meu comentário deste post:
      Jose Silva9 de março de 2014 19:33

      Abs!

      Excluir
    2. E qual o problema de estar pequeno? De grão em grão a galinha enche o papo, uai...

      Excluir
    3. Até essa galinha encher o papo de forma balanceada, eu já morri!rs

      Excluir
    4. Eu não sei se o motivo eh o mesmo [me corrége se eu tiver errado], mas eu acho q o ID vende acoes quando sobem, MESMO ainda sendo boas acoes, pq nos não podemos acreditar 100% que a ação continuará sendo boa no futuro.

      Rentabilidade passada nao garante rentabilidade futura.

      pelo que vejo, ele tem mais de um empresa boa, e trocar um boa que subiu por uma boa que desceu, traz mais retorno no longo prazo por causa da baixa correlação

      isso tbm eh explicado pela alocação de ativos e seu rebalanceamento automático :)

      Excluir
    5. Felipe,
      Eu vendo pq pretendo distribuir a responsabilidade da rentabilidade da carteira igualmente entre as ações que tenho. Se a maioria das minhas empresas forem boas, quando vendo uma boa e compro uma boa acredito que terei uma boa rentabilidade com risco balanceado.

      Excluir
  10. Entrei em GRDN3 esse mês tambem, a 14,36.
    Posição pequena ainda, mas pretendo ir aumentando aos poucos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí. O importante é a disciplina nos aportes.

      Excluir
  11. Também não tenho muitas preocupações em relação a Grendene. Acho as marcas dela muito boas, bastante produtos da linha infantil: Monster High, Melissa, Spider Man, Galinha Pintadinha... pé da molecada cresce muito rápido e então deixa o mercado menos cíclico. Sei que é uma análise ridícula mas pra quem nunca pensou nisso serve de reflexão. Sem contar que a criançada perde o chinelo muito fácil rsrsrs. A linha adulta dela tem boas marcas com Ridder, Cartago, Ipanema, Mormaii. Enfim, sou fã da empresa!

    Drink coke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blogueiro novo no pedaço! Seja bem vindo ao time! :-)

      Isto que vc citou é um indicador. É interessante. Mas uma empresa querida pelo consumidor, pode estar sendo má administrada. Prefiro pelo menos dar uma olhada no quadro do bastter como está o histórico dos lucros e das dívidas das empresas!

      Boa sorte na sua jornada! abs!
      Excluir

      Excluir
  12. Sim ID, eu vim pra blogosfera depois de ter consumido bastante da metodologia Bastter. Então se estou aqui comentando essa besteira de calçado infantil é porque já é sabido dos aqui presente que esta é uma empresa com lucros consistentes, dívida equilibrada, tag along 100%, bom free float...

    Drink coke!

    ResponderExcluir
  13. Mas vc gostou do "pé da molecada cresce muito rápido" hein? Análise profunda essa rs.

    Drink coke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os "criadores" da Grendene com certeza curtem e se atentaram a este detalhe da molecada! rs
      Gostei sim!rs abs!

      Excluir
    2. Ah! Drink Skol, Brahma, Garaná Antártica! Enfim, drink AMBEV!
      Ela faz parte da minha carteira. rs

      Excluir
    3. Sai pra lá concorrência.

      Drink only coke please!

      Excluir