segunda-feira, 27 de junho de 2011

Caso Migração de Previdência Privada - Parte 2

Resumidamente:

1 hora no banco com gerente e o especialista da brasilprev.
2 horas percorrendo a cidade para pegar assinatura/permissão
da empresa antiga para poder transferir o dinheiro para o novo plano.

Acabei entregando a papelada 5 horas da tarde para a gerente, mesmo com o banco já fechado...rs

Agora só esperar a mudança. Espero. rs


6 comentários:

  1. Poxa, tenho brasilprev há 10 anos. Hoje, consegui achar onde está dizendo qual a taxa de administraçao cobrada. Sabe quanto? 3,5% a/a

    Um roubo!! O fundo atrelado ao meu plano rende igual a poupança. Que raiva!! 10 anos dando dinheiro para o banco do brasil....

    Estou ligando pra lá agora. Vou tirar tudo e colocar no Tesouro direto com vencimento para o mesmo ano do vencimento do meu Plano de Previdencia.

    ps:Pra ter uma taxa de aministracao de 1% a atendente disse que tira que depositar mensalmente uns 4000 reais alem de ter um saldo superior a uns 100.000. É brincadeira???? grrrrr

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo,

    Por isso que é bom postar as experiências aqui no Blog.
    Pelo menos alerta mais pessoas.

    10 anos...Caraca! Dureza hein. Bom... pelo menos foi agora
    e não daqui há uns 20 anos que vc "descobriu" isso.rs
    Há uma altíssima chance de retirar este dinheiro e não valer a pena.
    Vc vai pagar muito de imposto de renda.
    Sugiro que analise fazer migração de plano, como eu fiz. Pois não há custos.
    Há até a possibilidade de portabilidade para previdências de outros
    bancos. Mas, sinceramente, não cheguei a estudar isto.

    Sobre esse saldo superior a 100.000 ...
    Quanto mais dinheiro, mais benefícios são oferecidos e mais fácil é acumular mais dinheiro.
    Realmente dinheiro atrai dinheiro. rs

    Se tivesse 100 mil, conseguiria o plano "RT COMPOSTO RV 49 D E" (taxa de 1,25%).
    Migrei para o "RT COMPOSTO RV 49 D" (taxa de 2%)

    2% já ouvi comentário do Mauro Halfeld de ser o máximo admitível de ser pago em uma taxa de adm.
    Como este plano possui um percentual de até 49% em ações, acredito conseguirei uma boa rentabilidade
    a longo prazo que valerá a pena pagar esta taxa de adm.

    Depois que tomar suas ações, comente aqui o que decidiu sobre sua previdência.
    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Investidor defensivo,
    Quanto a estratégia de investimento em Previdência complementar, creio que só vale apena se for PGBL é se utilizado o diferimento de 12% do IRPF. Caso contrário é melhor um fundo equivalente com uma boa taxa de administração.
    Em relação a otimização dos investimentos adoto a seguinte estratégia. Imagino meu portfólio como único, o percentual de renda fixa, aloco o máximo possível no PGBL (100% renda Fixa e com IRPF regressivo), ao final irei pagar 10% de IR sobre tudo, mas me livro do come cota e dos 15% de IR sobre o rendimento.
    A parte relativa aplico diretamente em ações, tenho isenção mensal até 20 mil reais e recolho 15% sobre o ganho de capital, podendo utilizar compensação dos prejuízos em outras operações. Se este mesmo dinheiro for aplicado em um fundo de ações, irá pagar IR de 15% sobre os rendimentos quando do resgate.
    Creio que dessa maneira, otimizo os rendimentos com redução do pagamento de imposto.
    Acredito que o segredo é imaginar o portfólio como um só e não dividido em vários portfólios que devem repetir sua distribuição de investimento.
    Abs!

    ResponderExcluir
  4. Olá Livreiro,
    Previdência só invisto pq a minha é multipatrocinada.Pq senão invistiria
    em tesouro direto. Sinceramente não fiz os cálculos dos benefícios
    dessa compensação de 12% de IRPF. Creio que dependa da renda mensal da pessoa.


    Entendo e concordo matematicamente com essa vantagem de insenção até 20 mil reais.
    Mas investir diretamente em ações, por enquanto não tenho este perfil no momento.
    Posso mudar futuramente. Não quero ficar cuidando, vigiando e controlando
    como estão o comportamento de cada uma delas. Já fico ansioso com apenas 1 fundo
    de ações, imagina 7 a 10 empresas...

    A proposta de distribuição de investimento RFxRV é um mecanismo para me controlar
    a teoricamente comprar ações na baixa e vender na alta.
    Imagino um portifólio como um só, pensando que agindo dessa forma (50%RF,50%RV),
    terei um rendimento "médio". Esse médio seria algo como maior do que se eu etivesse 100% em RF
    e menor se estivesse 100% em ações.

    Não sei se entendi completamente todas as suas colocações.rs
    Qualquer coisa, continuamos os assuntos!

    Abs!

    ResponderExcluir
  5. Olá investidor defensivo,

    Entendi sua colocação, mas o que eu faço é imaginar um portfólio 50% em RF e 50% em RV,é ao invés de adotar essa repartição em todos os meus investimentos, ou seja, 50% de RF e RV no PGBL e o restante do investimento divido ao meio em RF e RV, imagino todo meu portfólio como um só e divido ao meio, metada em RF e outra metade em RV. A partir dai tento otimizar o planejamento tributário, coloco 50% em RV, pode ser um fundo que será tributado em 15% quando do resgate e os outros 50% em RF.
    A parcela de RF distribuo da seguinte maneira, o máximo possível em PGBL (100% RF),para aproveitar a vantagerm tributária em relação aos fundos de renda fixa, uma vez que não haverá o come-cota, vamos supor que o PGBL corresponda a 10% do portfólio total, os 40% restantes serão aplicados em um fundo de RF, pode sr utilizado também o Tesouro Direto.
    A idéia central e colocar no PGBL, que tem vantagem tributária o investimento mais tributado que em regra e a RF e deixar a RV que tem uma tributação mais branda fora do PGBL.

    Abs,

    ResponderExcluir
  6. Livreiro,
    Entendi. Vou te explicar.
    Eu estou tentando tornar a previdência em um um investimento
    49% RV pq o que anda acontecendo é que estou investindo o máximo
    possível no plano de previdencia até o limite onde a empresa entra
    com dinheiro tb. Com isso, não anda sobrando tanto dinheiro para
    investir na parte de RV. Se continuar assim, ao passar dos anos,
    terei muito mais $ investido na previdência (Renda fixa). E estando
    na previdência não consigo retirar o $ de lá para fazer o balanceamento
    50%RF, 50%RV.

    Estava por fora da questão dos come-cotas.Realmente não estava atento a isso. Ainda bem que o tesouro direto
    não tem isso.
    Dei uma pesquisada sobre isto na internet.Achei estes links.

    http://cuidandodoseubolso.blogspot.com/2011/05/o-efeito-do-come-cotas-no-retorno-dos.html

    Achei muito interessante o gráfico da página 18 deste pdf :

    http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/download/avisos/2011/Apresentacao_Expomoney_Salvador_2011.pdf

    Valeu pela discussão! :-)

    ResponderExcluir